terça-feira, 27 de outubro de 2009

Tontura

(de Tontita para Tonton)

Sofro de tontura, tonteira, o que você preferir. Você me faz rir. Eu te faço rir. Gargalhar. Sem precisar contar piada. Apenas brinco de tudo. De ser francesa, pirata ou entender de cinema. Somos duas crianças adultas inventando a felicidade. Escrevendo-a à moda da casa. -Casa comigo? Eu perguntei. E a resposta certa era: 'Para sempre' ou 'Para já'. Mas, você ficou tímido e colocou aquele sorriso de canto de boca que eu adoro. E eu cantei feliz. Encantada. Vivendo o meu próprio conto de fadas no cantinho colorido da minha sala de estar.

E quem vai dizer que isto não é amor?
É amor!!!

(Eu não serei tonta de negar)

12 comentários:

Cris Tarcia disse...

OLa! Atraves do blog Pedaços cheguei aqui, gostoso seu cantinho, adorei o texto.

Um abraço

Luna disse...

EEEEEE

clap clap clap!

gente, coisa mais linda de ler!

tontura de amor assim é bom demais, nega pra que?

Felicidade Clandestina. disse...

''E quem vai dizer que isto não é amor?
É amor!!!
(Eu não serei tonta de negar)''



amei .

o final é o que há de melhor (como tudo o que escreves)*

.

Erica Ferro disse...

É amor, é amor, é amor!

Lindo esse post. ^^

Beijo.

Crispi. disse...

O amor é mesmo uma tontura né? Mas é tão boa essa tontura, felicidade ou chame como quiser :)
Beijos!

Emilia disse...

quem disse que não é amor usa venda.
beijos

http://criandocenarios.blogspot.com/

marinaCavalcante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
marinaCavalcante disse...

Não sejas mesmo tonta.

"Se isso não é amor, o que mais
pode ser?"

*Lembrei-me desta música.


A criança na alma é o que de
melhor podemos conservar.
E quando ainda se tem amor,
ah... aí é o mar, a brisa,
o canto, a poesia...
a vida realmente vivida...
a caminho da felicidade. =]

Abraços, querida!!!

Ferdi disse...

É amor!
E que bonito amor :)

Eu amo sua prosa, é tão fluida.

Obrigada por aparecer, sempre me arrancam belos sorrisos seus comentários, Erica.

Um beijo.

A Magia da Noite disse...

o amor deixa a alma desorientada, perdemos o norte e seguimos na direcção nem sempre acertada.

Katrina disse...

Todos temos de cantar o amor por todos os cantos!
Vivo me achando uma personagem de mim mesma, quem dera

Giselle Costa disse...

ok fadinha, é amor mesmo... divirta-se e ame muito.

jssss