terça-feira, 20 de outubro de 2009

Por um Triz

Foi quase um encontro. Quase se apaixonaram. Ela era quase bonita. E ele quase engraçado. E procuraram isso, um no outro. Ela quase ligou para ele. Ele quase a chamou para sair. Mas, não saíram do quase. Quaz-quaz-quaz ele cantava de longe. Quaz-quaz-quaz ela dançava sozinha. Quase formaram um par. Quase foi amor. Por um triz isto não aconteceu. Ela estava tomando coragem. Ele administrando a timidez. Mas, aí apareceu a atriz e roubou toda a cena.
E ela de novo, foi quase feliz...


...Agora procura desesperadamente por um curso. De teatro? Não de literatura.

10 comentários:

Erica Ferro disse...

Às vezes os "quases" me irritam, me entristecem, mas outras me aliviam.
Bonito texto, Erica.

P.s: Sim, o que faz da vida um negócio interessante é justamente as variadas colorações dela.

Katrina disse...

Atrizes, roubam mais do que cenas. Tomam conta de todos nossos quases. Por isso tenho trauma delas, hahaha.

Felicidade Clandestina. disse...

adorei o texto o/

são daqueles que deixam um quê de

'quero continuação' rs

*

David Sento-Sé disse...

Escreva sempre e sempre será verdadeira. A verdade de uma só palavra tras mais alegria que a ilusão de todas as cenas já vistas num palco.

marinaCavalcante disse...

Ah, que texto gostoso de se ler!

Imaginei todas as cenas! (Risos)

Muito bom! Parabéns pelo blog!!!

E para os quases, a coragem,
a atitude e o não ter medo de ser feliz. Contra isso, nem as tais
atrizes poderão.

Abraços e espero sua visita!!!

A Magia da Noite disse...

quase...

Tatiane Trajano disse...

Cansei dos "quases"

=/

Bruno Moreno disse...

uma atriz atrevessa um palco durante exatas duas horas de espetáculo. e sem que precise de falas ou gestos maiores que o passo pra que vc não tire os olhos dela.

mary_htinharj disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
malulisboa disse...

óootimo , impossivel não se imaginar nos 'quases' .
adorei aqui (=