segunda-feira, 16 de junho de 2014

Esquinas

Tenho tanto medo de lhe perder que às vezes ensaio a sua despedida.
Nunca vá, mesmo em sonho, é o que eu sempre tento lhe dizer
E não consigo
E por isto fico presa por mais cinco segundos em seu abraço
Para que o seu perfume fique em meu corpo
Para que você sinta o meu coração e entenda
Que eu tento tanto medo de lhe perder
Que às vezes, eu lhe machuco...

... só para não me machucar!





quarta-feira, 11 de junho de 2014

Só os loucos sabem

Vive comigo a minha loucura?
E vamos por aí de pés descalços para sentir a chuva.
Quero morrer de rir com você
E renascer à cada manhã com o seu sorriso.
Eu não me importo se sou santa ou se sou sã
Quero ser sua!
E que não haja cura para o que eu quero
E que não haja remédio para o que eu sinto
Vive comigo a minha loucura?
Que eu desfaço da sua camisa..

... a  força!

(só os loucos sabem)

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Nossa Prece:

Que eu faça parte de suas perguntas e de suas respostas.
Que eu participe de suas dúvidas e descobertas.
Que eu lhe admire.
Que você me admire.
Que a vida não pare de nos encantar.
Que o amor seja o nosso livro de cabeceira.
Que sejamos simples.
Que sejamos bons.
Que sigamos em frente sempre...
... de mãos dadas!

Que assim seja!
Amém!

sábado, 4 de janeiro de 2014

Retrato Calado #2

O sertão está por toda parte, não o vê?
Falta água e falta afeto.
Sombra? Só esta que existe em seu olhar.
Vou partir agora.
Vou partir daqui.
Antes que a aridez cimente em meus pés
e me faça esquecer o meu voo...

...eu sei voar

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Retrato Calado #1

Carrego as minhas dores pelo mundo.
O sinal da esperança já fechou há muito tempo, mas eu o ultrapasso assim mesmo, sem ver.
Vou andando sem olhar para frente.
Não sei o que me aguarda.
Só miro o chão.
Só miro o chão...

... ele me lembra que ainda estou de pé.

#foto: Erica Vittorazzi

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Você me bagunça

Descobri que você será uma ferida aberta em minha alma.
Uma palavra que sempre se repetirá porque não cicatrizou.
 E não importa o que eu sou/fui em sua vida. Se falta, saudade ou desprezo.
Nunca nos saboreamos,
Portanto, nunca saberemos
Sobre aquilo que nos padece.

sexta-feira, 28 de junho de 2013

30 de Junho

Não acabou quando você me disse adeus. Ficaram tantas frases no peito e objetos na gaveta. Perdidos e embaralhados. Lembranças, sonhos e decepções. Estou me desfazendo de tudo agora: fotos, cartas e presentes. Estou abrindo mão de sua presença, ainda que  inventada. Estou partida. Estou partindo. Chegou a hora de  me reencontrar. Cansei de ficar na estação. Você não volta, portanto, me despeço com um beijo.