quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Alguém me empresta um texto?

Amanheci assim: um pouco calada. Sem nada para dizer ou significar. Precisando de dicionário. Tentei de tudo: ler um pouco, beber um pouco ou plagiar um pouco. Mas, nada saiu. E o que saiu, era mentira. Parecia de outra pessoa. De alguém mais alto ou mais culto, sei lá...


... e portanto, não postei.


Eu não escrevo
sobre o que sei.
Escrevo,
sobre o que sou.*



*Lispector, claro.

13 comentários:

Fernanda disse...

tem dias que também fico assim,os dias parecem ate cinzas,mas as coisas aparecem quando menos esperamos...é assim com as palavras também;)

disse...

Até quando não diz nada, voce tem as palavras certas. Ê, érica... tá demais hein? :D

adoooro isso aqui

. disse...

Tem dias que os pensamentos são tantos, e há tantas coisas para se falar que é melhor ficar em silêncio...
Não é mesmo?!

:*

Mariana Andrade. disse...

lispector me entenderia.

Ferdi disse...

Ah, nossa, nessas ocasiões não sinceras eu escrevo ainda assim, mas escondo, porque não acaba sendo eu e colocar-me como autora seria injusto.

Anthony Dostoiévski disse...

Como escreveu Fiódor Dostoiévski em os Irmãos Karamasov, "eles não falam, mas ainda pensam...".
Se encaixa a falta de escrita ou fala de alguém...

Bjim e bom texto

Jéssica Trabuco disse...

As vezes a gente tenta tenta e o que sái não é nosso...

Lispector.. AMO essa mulher!

*----*

Pâmela Marques disse...

Tem dias que eu amanheço assim, bem cinza e não há nada que me faça escrever.

Natália Corrêa disse...

Tem dias que a gente não sabe quem é, aí não escreve sobre nada.

Mikaele Tavares disse...

Acho q isso acontece com que escreve..rsrs..Tbm ja passei por isso..
Nesses momentos, procuro ouvir música, esquecer o que passa comigo, entre outras coisa.
Beijos

marinaCavalcante disse...

Ás vezes fico assim também.


E penso;
Ás vezes tentamos achar
palavras que conduzam a
uma rima perfeita, totalmente simétrica, quando nossa
realidade não é assim.
E o texto, se retrata anseios
de nosso eu-lírico, precisa
ter cá pitadas de um eu em contínua construção. Nada perfeito.

Ah, sei lá... delirei. =)


Abraços e espero sua visita!

Claudinha ღ disse...

"Quando não tiver vontade de escrever devemos entender. Um poeta tbm precisa de tempo pra criar seu repertório.
Não vivemos um NOVO grande amor ou momento todos os dias, nem nos lembramos dos velhos se eles não nos convencem naquele instante."
bjs
Att: Claudinha

Erica Ferro disse...

Ah, Lispector...!
Minha amiga de sempre.

:*