terça-feira, 1 de março de 2011

In

Escrevo para espantar os fantasmas. E eles são muitos e todos com correntes pesadas. Fazem barulho e às vezes me assustam. Escrevo para clarear o dia, acalmar a chuva e matar a saudade. Eu escrevo para pedir desculpas. E é tão fácil colocar no papel. As palavras que são donas de mim. Escrevo sobre aquilo que o coração sente e deseja, mas ainda não ousa dizer em voz alta...


... e eu ainda nem sei o porquê.

13 comentários:

Mikaele Tavares disse...

Escrever pelo simples prazer :)

olhar disse...

o dia , minha linda...em que começar a dizer....affff! Aí não terá para mais ninguém!

beijocas e boa semana!

Bia

Angélica Lins disse...

Shhhiii nem vou fazer barulho... Vou deixar a beleza da tua poesia reverberar quietinha em mim.

Lindo!
=D

Fernand's disse...

sempre.
escrever sempre.



lindo.
bjsmeus

Ágatha Alves disse...

E nesse silencio dito, eu me acalmo, escrevo mas eu tbm n consigo dizer o que realmente o coração sente.

beijão

Anthony Dostoiévski disse...

escrever,
terapia mor...
hauahuahua
é bom demais...

para tudo, escrever
braço e bom texto

Nara disse...

As vezes é tão difícil dizer, então a gente escreve.

Escrevo, quem sabe assim, sou compreendida?

Beijo

Iandê Albuquerque disse...

Escrevo para esquecer da dor, para analizar os problemas, para piorar ou melhorar a vida. para enganar alguns amores, para me esconder. é.

Beijos :*

RITA DE CÁSSIA disse...

nossa q lindo, era tudo o q eu queria dizer e nem sei porque ñ disse...
lindo e lindo

Priscila Rôde disse...

Lembrei da Ana,

"Tentava sentir baixinho, mas o amor fala alto, mesmo quando silencia." (Ana Jácomo)

;)

Rafael Castellar das Neves disse...

Eita insônia!!

Concordo, escrever é o melhor dos remédios...nem que seja para se jogar fora depois...

Vai dormir!! rsrs

Ane Cruz disse...

DISSE TUDO EM"Escrevo sobre aquilo que o coração sente e deseja, mas ainda não ousa dizer em voz alta..."
lindo texto como sempre...
bjos**
ate mais

Jessi disse...

Triste coincidência mas tambem não sei por quê. Deve ser pelo pudor de falar pra alguem o que a gente escreve, o que a gente sente verdadeiramente.