sábado, 2 de outubro de 2010

Cartas de amor

Uma folha em branco e um tanto para se falar. Ou para ficar em silêncio. Escolha. Mas, se colocar no papel será para sempre. Não se apagará. Talvez fique um pouco amarelo. Coisas do tempo. Mas, sem cheiro de naftalina. Sem ser demodê. Será atual, toda vez que ela ler. Será o mesmo amor...


... A mesma paixão sem ponto final.



(Campanha: joguem fora as suas cartas de amor, que já não são mais de amor. Deixem livres as suas gavetas para novos escritores)

12 comentários:

AC disse...

"(Campanha: joguem fora as suas cartas de amor, que já não são mais de amor. Deixem livres as suas gavetas para novos escritores)"

E haverá melhor apelo a viver a vida por inteiro?

Beijo :)

Ká ou Kaká. disse...

Ericaaaaaa, que saudades de vir aqui!!

Como é bom ter tempo pra ler seus textos. Adorei esse... vou aderir à campanha!!!

Beijos.

marinaCavalcante disse...

Ficou a dica.

=]


Muito bom, como sempre.

Beijos!

Má Midlej disse...

Vou jogar tudo fora, hunf!

Ágatha Alves disse...

hummmm
se eu tivesse uma eu jogaria
as que tenho são de amigos, essas não contam não é?
eu não conseguiria me livrar delas, mesmo que tenha palavras de amigos que n vejo mais...

Beijão flor

Stéffani Rocco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Em@ disse...

se há coisa de que me arrependo, Erica, foi de ter jogado fora cartas de outros amores...
se as cartas não nos prenderem, não nos amargurarem, podem servir até como objecto de estudo... e quem escreve, pode sempre recorrer a elas para compor as suas personagens...
beijo no coração.

Solange disse...

jogar cartas fora ?!?! sabia que não consigo... risos... são histórias lindas, são momentos mágicos, são parte do que sou... mas já apaguei e-mails, serve ?!?! risos....

beijo lindona...
amo te ler !!!!!!

Angélica Lins disse...

"... A mesma paixão sem ponto final."

Perfeito :)
Beijos querida.

Luna Sanchez disse...

Aaaaaiiiiiii...não sei se estou preparada para esse gesto de desapego, Ericaaaaaaaaaaaa!!!

=\

Beijo, beijo.

ℓυηα

Sergio Paiva disse...

Gosto muito deste jeito leve e ao mesmo tempo forte que voce escreve. Parabéns!

Guilherme Fraga disse...

Sou tão apegado as palavras, que certamente sentirei um vazio se certas cartas fora.

Mais tenho que "praticar o desapego" e deixar minha gaveta livre para futuras cartas.

+1 para a campanha.

Beijão