domingo, 20 de fevereiro de 2011

Insensível

Despedir-se dá febre e tira o ar. Criança sabe bem disto e fica doente. E para recompensar, o pai traz boneca na volta. Mas, eu não brinco mais de casinha. E o que você poderá me trazer que me fará esquecer o que eu passei ou o que eu senti? Em mim, será mais uma outra cicatriz, eu sei. E em você, o que será?


... fotos de um final de ano qualquer?



(Estou com uma síndrome sem nome ainda: não consigo escrever mais o que quero. Então eu devo ter psicografado o texto acima)

6 comentários:

Me disse...

síndromes desconhecidas, sei delas...
bjokas érica!

Daíse disse...

É q o coração quando fala, nos deixa assim!!!

Bjo!

Ana Andreolli disse...

uahauhauhuha sindrome de chico xavier

Anthony Dostoiévski disse...

tem síndrome de amor...
só pode...

Bjim e bom texto

Gabriela Petrucci disse...

HADAUIHDHAIS
Essa síndrome de Chico Xavier é tão comum...

Mikaele Tavares disse...

kkk...Cada um com sua síndrome, o bom é que a sua sempre resultaem belas palavras..

Bjs