quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Se eu for falar o que eu sinto, eu sinto muito, pelo o destino ser cruel conosco. Se eu for falar o que quero, eu quero mais. Você por perto. Dia, noite e madrugada. Se eu for expressar o que tenho, eu grito...


... por ser amor demais.


(tá, um pouco de insanidade também... moderada)

13 comentários:

Gabriela Petrucci disse...

Gritar é sempre tão bom!

Mah disse...

Gritar os sentimentos... Querer sempre mais... amar mais!

Suas palavras são curtas mas com grande intensidade, eu gosto disso! =)
Beijos! ^^

Cristiane disse...

Lindo seu Blog. Expressar-se é maravilhoso, principalmente quando há intensidade na vida!

Má Midlej disse...

Se eu for falar o que quero, eu quero mais

HAHAHAHAHAHAHAHA Sua bonita :D

Eu tenho essa idéia de que, se eu falar o que realmente sinto ou penso, as coisas tomarão a proporção errada, porque eu vou exagerar. Eu falo hipérboles. E olha que a coisa já é grande.. então imagina. rsrs Lembrei disso meu, quando li isso seu. rs

beijão.

Nara disse...

É bom dizer o que tá guardado. Gritar por aí, deixar saber...

Beijo

Daíse disse...

Se eu disser qq coisa, vou estragar teu poema tão lindo. Digo somente, obrigada por compartilhar!
Bjos!

bella disse...

Um pouco de insanidade. Quem naõ gosta de gritar de vez em quando? principalmente quando se trata de amor? Adorei.

Thaily disse...

Impressionante como os seus textos parecem ser feitos pra mim... é tudo o que sinto e queria dizer...
bjs linda!

Ane Cruz disse...

Ahhhhhh.......Gritar !

Colecionadora de Silêncios disse...

Minha querida, que lindo isso!

E por acaso tem como amar sem ficar insano? rs

Adorei seus gritos em forma de versos... :)

Beijinhos

Ana Andreolli disse...

as vezes dá mesmo uma vontade de gritar! =o

Renato Hemesath disse...

Oi Érica! ah que fantástico. Parece que há momentos também em que o "aaaaaaaaaaaa" fala por nós, ou melhor: tem uma significação que nos diz respeito, de algum modo.

Adotarei a tua frase, pois, de fato "Se eu for falar o que eu sinto, eu sinto muito". *______* fabuloso!

Concordo com o que você escreveu no comentário do blog, gravidez psicológica é completamente histérico... como não pensar a partir disto toda a desorganização da fala histérica?!
No post de hoje, trouxe novamente esta temática do feminino, que acho interessantíssima.

Uma ótima semana prá ti.
Beijos

Stéffani Priscila Rocco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.