terça-feira, 15 de junho de 2010

Na fotografia, nós estamos felizes.

Esta foto que hoje jaz em uma caixa qualquer já esteve viva dentro de um portarretrato de um quarto. Tinha cor, apesar do branco e preto. Havia luz, mesmo sem flash. E nada de negativo. Na moldura, o poema do Fernando. Que um dia foi nosso. Juras de amor traduzidas em palavras. Um instante eternizado em um retrato. Éramos felizes...


... mas acabou.

"E tudo isto, que é tanto, é pouco para o que eu quero"
Álvaro de Campos

17 comentários:

Allyne Araújo disse...

quando acaba fica sempre um lembrança, mas nada de sofrer, as coisas passam e logo logo vem as novas... bjos!!!!!

Mariana Amorim disse...

E quando acaba deixa um gostinho do que foi eterno. Na foto e nos corações.

Ágatha Alves disse...

As vezes não gosto de ver fotografias por isso, as vezes as lembranças machucam, quando a felicidade de antes não como a de agora.
E a ultima frase de Alvaro, é bem o que eu sinto e penso.

(flor eu gosot do dia dos namorados, gosto de ver os casais felizes tbm só esse ano que revoltei hahaha, o post do ano passado foi bem masi bonito rs)

Beijão chuchu

Tatiane Trajano disse...

Será que eu estou tão diferente assim??
Respondendo a sua pergunta, sou eu nas duas fotos.

=D

Nara disse...

Por que acabou?

>.<'

Oh a saudade chegando.

Beijo,
Nara

Ká ou Kaká. disse...

Ameeeeeeeeeeei. Muito lindo! Também tenho uma caixa dessas aqui em casa, Érica.

Bjos.

Barbara disse...

Menina bonita, vire o porta retratos.
Já virou né?
Percebo.

Renato Hemesath disse...

Nossa Érica, de fato, tu tens um estilo de escrita que posso chamar de autêntico. Coisas que não nos saímos bem ao tentar explicar, é mais válido ler e refletir :)

Gosto deste tema, é incisivo e retrata uma das maiores dificuldades entre pessoas: demarcar o fim.
Como seria diferente se nem a análise tem o seu fim, agora, as idealizações sim... e isso é o que nos liberta.

Beijos querida, boa semana!

Claudinha ♥ disse...

'Querendo não esquecer deixa guardado num retrato a imagem do teu bemquerer...'

Érica Vitorazzi, saudades dos seus textos, que continuam belos...

bjs
att: Claudinha

Júlia disse...

É sempre bom poder lembrar, mesmo que doa.
Adoro aqui.
Beijos.

Erica Ferro disse...

"Eu sempre quero mais."

É a graça. Querer mais pra viver mais.

Beijo, coração.

Felicidade Clandestina. disse...

um peso quando tudo acaba.

escreves lindo , apesar de ter fundo tristonho flor

Linda voce, pura essencia

beijos :*

Natália Corrêa disse...

felicidade congelada.

Anthony Dostoiévski disse...

"NUMA MOLDURA CLARA E SIMPLES SOU AQUILO QUE SE VÊ..."

lindo texto
bjim

Luna Sanchez disse...

Quando o tudo é pouco, a gente inventa o que falta...em algum momento a inspiração vem. ;)

Beijo, beijo.

ℓυηα

Em@ disse...

Erica,
tenho a certeza de que muita gente se revê no que escreveu...
descreveste de uma forma bela a realidade.
beijo no <3

ErikaH Azzevedo disse...

E olhando a foto ela canta:

Está tudo assim tão diferente... Se lembra quando a gente chegou um dia a acreditar. Que tudo era pra sempre, sem saber, que o pra sempre. Sempre acaba. ...

Abraço-te xará

Erikah