quinta-feira, 10 de junho de 2010

Chocolate

Às vezes gosto de você, melhor, amo. E tudo que você me fala, desde do seu bom dia é amor. É Neruda. É bossa-nova. É uma felicidade instantânea que nem preciso dizer. Ela salta dos olhos. Ela grita do sorriso. Mas, às vezes, não é que não gosto de você, é outra coisa. É outro sentimento. Você se torna indiferente para mim. E você não é mais flamenco. Não é mais poesia. Não é mais brilho nos olhos. Você é ... televisão.

...que posso passar dias sem ver.

Quando você será CHOCOLATE?

(fisiologicamente dependente deste derivado de cacau)

21 comentários:

Luna disse...

pra viver sem chocolate a gente tem que ser forçado.rs

Ágatha Alves disse...

hahaha eu nem vejo tv direito
prefiro chocolate mesmo hahaha
beijos

Kenia Cris disse...

risos... delícia é a paixão chocolate. Vício mais difícil de largar. =)

Beijoooo mocinha!

A.S. disse...

A grande Poeta Portuguesa Natália Correia, que já não se encontra entre nós, dizia:

"Ò desnutridos do sonho,
a Poesia é para se comer»...

Beijosss
AL

Angel disse...

rsrs

Essa indefinição... Não sei nem se a palavra seria essa, mas, é um sentimento que não evolui (ou será que a gente é que evoluiu e ele ficou?).

A dependência é um perigo, o nome já diz, mas... quem se importa? É bom demais!

Abraço, flor.

ErikaH Azzevedo disse...

Precisamos destes estimuladores de endorfinas que nos reviram do avesso,nos tiram do eixo...nos façam pirar...amor é um toque de insanidade na dura viagem dos dias.

Bjos xará minha...

Erikah

Em@ disse...

Eu assumo minha chocolatedependência, principalmente durante as marés lunares. :D
beijo

Luna Sanchez disse...

Lembrei de uma cena do filme "O Casamento do Meu Melhor Amigo", quando a personagem da Julia tenta convencer a noiva do cara que, mesmo ela sendo assim, uma sobremesa fina (não lembro a qual ela se referia), ele terá dias em que preferirá gelatina.

A noiva dizia : "- Mas eu posso ser gelatina!"

E a Julia, aos berros : "- Não, não, voce nunca, jamais, será gelatina!"

Ehehehehe

Beijo, flor.

ℓυηα

Luna Sanchez disse...

Oops, comi o ^ do "você". oO

Priscila Rôde disse...

Nossa, só de ler chocolate....

Amooooooooooooooooooo!

Ká ou Kaká. disse...

haHHAHAHAHAHA... adorei.
Pois é, Érica. Ando na mesma q vc... na TV. Espero q vire chocolate logo... rss

Beijos.

Robson disse...

Bem...eu odeio chocolate! mas tirando esse detalhe, eu só posso dizer que seus textos são uma "sevilhana" de palavras...

Naty Araújo disse...

Puts.. que loucura em palavras, heim?
Divino esse texto.

Viver sem chocolate, pra mim... é praticamente impossível.

Beijão.

Erica Ferro disse...

Não posso comer chocolate, minha glicose tá alta. :(

Como lidar com tal tragédia?

Beijo, xará.

guru martins disse...

...heheheh, muito boa.
Ninguém completa ninguém
em tudo e o tempo todo, né?

bj

Brilho da Lua disse...

Ai, Ai, Ai....que delícia...que coisa boa- hummm, hummm- que feio escrever de boca cheia, rsrsrs

Tahiana Andrade disse...

Noooooooooooooooooossa... quanta criatividade!
Eu não saberia viver um amor assim!


Beijos

Mikaele Tavares disse...

Adoro Chocolate Sensação!

Me disse...

se todos amores fossem como chocolate...
perfeito!!!rsss
bjoka érica!

Mulher na Polícia disse...

Confusão, né amiga?

Pelo andar da carruagem acho que isso vai virar chá... Pior! Água com açúcar... E aí, que, ao encontrar chocolate na rua, vc vai perceber tarde que não nasceu pra menos que isso.

Sei não.

Bjo e feliz dia dos chocolates.

rs!

Solange Maia disse...

que interessante....
adorei a metáfora....

e suas palavras sempre me encantam.
sempre.

beijos carinhosos