quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Sonhei com a estrada de Santos. Com as minhas curvas em suas mãos. Sem velocidade. Sem pressa para começar ou terminar. Sem fim. Sonhei com a estrada de Santos em um feriado de carnaval. E você me coroaria rainha. Conheceríamos-nos sem precisar nos dizer. Seríamos fantasia e samba enredo. Mas, acordei quarta-feira de cinzas, amor...

...quarta-feira de cinzas.


(e você foi apenas um delírio de uma festa pagã)

10 comentários:

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Isso me lembra os sonhos e a quarta-feira de cinzas é a dura realidade que o que vivemos durante a noite não foi verdade.

Abraços!

marinaCavalcante disse...

Hum, que bonito!

Passou tanto sentimento, Erica!

Ótimo, ótimo. Parabéns!

Um dia eu escrevo assim... hehehe

Grande abraço!

Mariana Andrade. disse...

muito inteligente, de fato.
e eu detesto carnaval.

Mikaele Tavares disse...

Nossa..Que desfecho...
Mas, valeu a pena?

Beijos

Hosana Lemos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hosana Lemos disse...

sonhei tanta coisa e essas tantas cosias não passaram de sonhos...
sonho que virou impossível.


quanto ao teu sonho...o seu pelo menos chegou a existir, mesmo que tenha acabado num quarta feira de cinzas.


=*

' Geane Melo disse...

Gostei muito do texto...
Amores carnavalescos e em maioria td q resta eh um sonho na quarta-feira de cinzas,rsrss

Não sou mt fã de carnaval n,mas gostei bastante do texto,parabéns!!!

=*

Erica Ferro disse...

Cinzas do que não foi queimado.
Que dor!

ErikaH Azzevedo disse...

Se a cinzas ainda fosse do fogo de amar consumido até a ultima gota, teria ainda assim valido a pena.


Adorei teu jogo de palavrase me senti em casa...vontade de aqui voltar.

Um beijo a ti tá bem!

Erikah

ErikaH Azzevedo disse...

Bem , e agora que vi...somos xarás.

Vou te seguir...já estou..rs

Mais bjo

Erika