quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Fast Love

Como mata um amor? - Ela perguntou.
Ele não sabendo responder, mostrou na prática.

16 comentários:

Mikaele Tavares disse...

Peroe-me pelo palavrão, mas essa foi foda!

Charles Roberto disse...

Simples, sireto e tocante.
Gostei como você escreve!

- Parabéns
#estou seguindo

Ká ou Kaká. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ká ou Kaká. disse...

Erica, que forte!

Às vezes, essa é a melhor solução: matar rápido do que aos poucos, na prática.

Bjos, florzinha.

AC disse...

Na política da terra queimada nunca ficam dúvidas. Mas fica, sempre, a desconstrução.

Beijo :)

Angel disse...

Como sempre, torço por finais felizes. Quero acreditar que ele não seja o amado em questão, e que o que matou foi o antigo amor dela, com um beijo daqueles de "cinema"!

:-)

Abraço, flor!

Ana Andreolli disse...

é uma arma.. tipo arco e flecha...

só não sei se é melhor ser o alvo, ou ser a flecha!

Me disse...

me lembrei do verso da cecília:

"a maior pena que eu tenho
não é de me ver morrendo,
mas de saber quem me mata."

essa é a pior parte...
mas passa...
bjokas érica!

Gabriela Petrucci disse...

UAU. o.O

Luna Sanchez disse...

Inanição.

=\

Beijo, lindeza!

ℓυηα

cecilia disse...

A unica coisa que eu consegui expressar foi um nossa!e um ato rápido colocar a mão na boca.
Enfim,profundo!
Beijo

Pérola Anjos disse...

Ainda que rápido, sendo amor, dói devagar.

Rápido e fatal!

Ágatha Alves disse...

Nossa que texto ehm flor
simples mas disse tudo..
muito bom


Beijão

A.S. disse...

Não é possivel matar um verdadeiro amor... ele sempre sobrevive!!!


Beijos!
AL

Corina de Oliveira disse...

que dor :/

Luna disse...

mataram o meu, com vontade.