terça-feira, 27 de julho de 2010

Segredos de Liquidificador

Sabe aquele verso que você me mandou que combinava com a gente? Que você mesmo escreveu? Pois é, daquele verso nasceu poesia em mim. Mas, eu não lhe contei. Fiquei calada e covarde. E agora você escreve sobre outros temas, outras músicas. Que eu leio escondida no escuro do meu quarto, contente...

...já que eu escrevo sobre um outro alguém.


(Porque até a poesia segue em frente...)

12 comentários:

Ágatha Alves disse...

é verdade!
mas e se tivesse contado a ele? seria diferente a historia, mas não é bom pensar nisso, a vida segue a poesia segue enfrente, eescrever para um só alguém, tem vezes na vida que nem é sempre bom

Beijos flor

AC disse...

A sustentável leveza do ser...

Elis disse...

Nossa! Incisivo, eu diria!
Belas palavras.
Abraço
Elis

M. disse...

Um adeus tão singelo.

Renata de Aragão Lopes disse...

O bom é que a vida
e a literatura
não cessam nunca.

Ainda que outros
os destinatários! (risos)

Beijo,
Doce de Lira

Priscila Rôde disse...

Sempre!


Um beijo, linda.

Nara disse...

Né, menina? A vida corre!

beijo,
Nara

sarah disse...

É incrível que por mais que a poesia seja triste, ela sempre tem essa leveza, essa leve graça por trás das palavras.

Pérola Anjos disse...

Que bom que a poesia segue em frente e que bom que a essência permanece, ela é nossa identidade!

Tava passeando e achei tanta leveza aqui no seu cantinho!
Voltarei...

Beijo doce!

Gu Paiva disse...

Caraca! Arrepiou! Era tudo o que eu precisava ler. A poesia segue em frente, sim! E não para nunca mais. Adorei teu espaço, seguindo aqui. (:

Luna Sanchez disse...

Ainda que tenha passado, acho que seria bom ter falado, porque cada dia é um dia e bem-querer, creio, fica mais perfumado quando é revelado.

Sei lá, meus palpites são furados, às vezes, gatona...nem liga. Rs

Beijo, beijo.

ℓυηα

Anthony Dostoiévski disse...

Tudo nessa vida segue...é um único sentido a vida, mas os caminhos são vários...
bom texto