segunda-feira, 24 de maio de 2010

Fingidor

Escritor não tira férias. Ele não é senhor da sua própria escrita, é escravo. Escreve para dar sentido ao que passa dentro de si. Para dar forma àquilo que vê. E só quando está lá, no papel com os seus próprios garranchos e adjetivos, que tudo ganha vida. Tudo é palpável...

... até mesmo o que nunca existiu.


(Por isto não falo o que sinto. ESCREVO)

19 comentários:

Cris Souza disse...

Concordo.. tudo é palpável! E sobre meu texto, quantos são os amores que terminam do nada e deixa a gente sem direção, sem rumo? Obrigada por ter gostado. beijos

Nara disse...

Tô com você e gostaria que as pessoas entendessem mais esse fato.


Beijo,
Nara

Erica Ferro disse...

ESCREVEMOS. :D

Gostei muito desse post.

Mariana Andrade. disse...

sabe bem fingir o que é.
mas prefere ser o que finge na escrita.

Angel disse...

Nossa, excelente definição!

Deus queira que nunca sejam alforriados...

Abraço, flor!

Leni disse...

Escrevemos, pois muitas vezes temos medo de falar, tornamos palpável aquilo que nos fere e assim, pode ser removido com mais facilidade
adorei seu blog
beijos

Ká ou Kaká. disse...

É exatamente assim q sinto a escrita.
Bjos.

Ágatha Alves disse...

nossa flor é verdade
eu ainda não tenho essa magia de conseguir expressar tanto assim na escrita, mais admiro muito quem consiga.
MAs é bem isso o que é a escrita pra mim.

Em@ disse...

Erica:
estamos em sintonia...
gostei muito do post. pequeno mas conciso.
beijo no <3

Luna disse...

ah, é verdade mesmo. somos escravos, ás vezes me distraio no trabalho formando um texto na cabeça.rs

(:

A.S. disse...

Erica...

Eu acho que quando as palavras não traduzem o que vai na alma, é escrever sim, mas é ficção e fantasia.
Por isso, escrever o que sentimos, tantas vezes nos dói!...

Beijosss
AL

Luna Sanchez disse...

As ideias ficam ali, dançando, pedindo pra gente deixar sair...pelas pontas dos dedos.

=)

=**

ℓυηα

Priscila Rôde disse...

Nossa, amei.
Escrevemos!

Carla Sampaio disse...

Nunca fui boa com a fala, sempre me atropelo, me atrapalho, a escrita veio na minha vida como a organização de meus sentimentos, eu sequer sei pedir desculpas falando, mas sei fazê-lo pelo papel, pois no papel também se fala.

Gostaria também que as pessoas admitissem que o poema é uma forma de falar.

Luna Sanchez disse...

Lindona, posso considerar teu comentário no post da Amargha como uma resposta participante da promoção? =)

Beijo, beijo.

ℓυηα

Tata disse...

Lindonaaaa!!!
Gostou do post???

Segunda já tem o 1º "Pour Inspirer"
para começar bem a semana!!
Que essa coluna te traga muitas felicidades!Sorte! P/ nós!

bjinhos

meus instantes e momentos disse...

muito bom o post,
e concordo contigo.
Maurizio

ErikaH Azzevedo disse...

Escrever nos abre a vida em um mundo de possibilidades, intensifica ainda mais o que nos foi vivido.

Sou sonhadora e sonho ainda mais qdo escrevo. Foi o escrever que me touxe a superação e a paz de esperito.

As palavras sempre tiveram em mim um olhar de beleza sobre as coisas do mundo...

Um beijo linda!

Erikah

As Flores e Eu disse...

Gostei. Muito mesmo.
Beijos