sexta-feira, 10 de junho de 2011

Depois de amanhã

Uma felicidade me invadiu ontem e virei menina de novo. Coração na boca. E sorriso no rosto. Você vem? E a música dançava no tempo. O ar repleto de perfume. Tapete vermelho para a sua chegada. Você vem? Minhas unhas roídas pela espera, pintadas de laranja. Meu cabelo solto brigando com o vento. Nenhum frio me assusta mais. Sempre vou lhe esperar. Você vem...

...eu sei.

14 comentários:

Pérola Anjos disse...

Que venha o que já está!



O Soltando Linhas completa o seu primeiro ano. Obrigada por estares presente, enfeitando o meu espaço com o calor e a suavidade das tuas palavras.

Beijos

Elaine Coelho disse...

** Lindo...Lindo!!!!


Beijos e Ótima sexta-feira.

AC disse...

Erica,
Não me tinha apercebido que tinha retomado as postagens. Ainda bem, fico muito contente.

Beijo :)

O Impenetrável disse...

belo texto. realmente sãoa doráveis esses momentos em que uma felicidade súbida nos invade. e que dure sempre.

grande abraço e ótimo fds.

CARLA STOPA disse...

Amei o espaço...

Gabriela Petrucci disse...

E vem quando você menos espera! :D

guru martins disse...

...esperança
é fé com alegria...

bj

Luna Sanchez disse...

"Rezar muito. E ter fé. Porque as coisas estão todas amarradinhas em Deus." (Guimarães Rosa)

Beijos, querida.

Ana Andreolli disse...

gosto disso em vc, do jeito que escreve liberto, que serve pra mim, pra vc, pra todos...

ErikaH Azzevedo disse...

Essas esperas por amar...

Lembro o exupery:

Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz...

Lindo Ericota..lindo!

Bjo grande Xará!

Ágatha Alves disse...

lindo Érica
assim como eu tbm espero, sei que ele vem, tenho sempre esperanças
axo que esperar é uma virtude assim como a paciência.

Beijos flor

Rafael Castellar das Neves disse...

É isso aí, Eri....peito e cabeça abertos para felicidade!!

Beijos..

Maria Helena Sarmento disse...

Senti-me assim ontem, e que sensação maravilhosa desde a véspera . Infelismente não veio; não como eu queria. Mas eu vou continuar a esperar, afinal, também sei que virá.
Um abraço!

Sixx disse...

Assim me sinto eu...
Tem horas que a esperança burra parece que nunca morre.
Texto perfeito *__*
parabéns pela escrita