sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Por quem os sinos dobram?

Ontem, o céu estava tão convidativo: queria conversa. E eu falei de você, que está tão distante. Ele está feliz, perguntei para a lua? Como se ela pudesse me responder. Mas, vocês nem se conhecem. E eu fiquei em silêncio. E se fosse poeta faria um soneto...

... já que o céu estava tão triste.



('Posso escrever os versos mais tristes esta noite'. Era o mesmo céu, Neruda. Eu sei...)

6 comentários:

AC disse...

Erica,
Muito bom e apelativo esse cenário...!

Beijo :)

Anny Cruz disse...

Gostaria que a lua podesse responder...

Luiz Guilherme disse...

o céu fechado, pode estar triste ou furioso...ai a vida não é tão legal dessa forma...

http://guilg7.blogspot.com/

vlw...

cecilia disse...

"Será que você vê a mesma Lua que eu?" já dizia a poetisa...
Triste é ter uma noite triste e ninguém ao lado para fazer ela ficar alegre =/
beijo

Jéssica disse...

Olá !
Gostei do teu blog. Pode seguir o meu blog ?
http://xxx-memories-xxx.blogspot.com/
Ficarei feliz em ver você lá no meu cantinho !

Obrigada pela atenção, Beijoos ♥

Anthony Dostoiévski disse...

ah...
neruda, muito bom...
sempre são os mesmos céus quando não temos respostas e temos medo...de algo que seja, pelo menos amor...

braço e bom texto