domingo, 15 de agosto de 2010

Soneto de nós dois.

Se sou assim, a culpa é do meu sol em áries, que me faz tão passional e impulsiva. Amante da vida, com natureza poética. E se lhe amo, só sei desta maneira: tão de repente...


... como se fôssemos um Soneto de Vinicius.


(Apesar do meu amor ser esta velha canção em teus ouvidos)

12 comentários:

Ágatha Alves disse...

Mas é bem descrito como soneto de vinicius
beijos

Narradora disse...

Mesmo acompanhando cada cena, acho que é de repente mesmo que a vida acontece.

Anônimo disse...

Al leer tus poemas se hacen obvias las muestras de tu hermosa forma de ser. Sino fueras impulsiva, no podrías crear las cosas tan lindas que escribís. Tus poemas salen de tu corazón, ese corazón que amo. Mua.

Angel disse...

Quero um Soneto de Vinicius! Sorte de quem vive tanta intensidade...

Saudades daqui! Continua escrevendo como poucos, amiga Erica!

Abraço.

Brilho da Lua disse...

Lindo soneto, Viniiu sempre preciso nas suas palavras escritas com a alma.

beijos Lindona
Aryane Pinheiro
(Brilho da Lua)

Luna disse...

Ser soneto é ser um amor lindo.

Ana Seerig disse...

Ah, que bom ler isso, tão leve e diz tanto... Não é fácil escrever assim... Parabéns!

Vi teu comentário no blog da Ferro, sobre o poema que fiz com ela, fico feliz que tenhas gostado!

=]

Ká ou Kaká. disse...

Erica, simples e lindo, como sempre.

Qdo vc vai publicar essas belezuras? Me avisa que estarei lá pra ter seu autógrafo... (é sério!)

Aguardo, ansiosamente, seu email... rs

Bjinho.

Ká ou Kaká. disse...

Posso dar uma dica? Que tal escrever sobre 'o soneto de nós três'?... rsss... isso seria a minha cara =/ infelizmente.

Bjo.

Mikaele Tavares disse...

Também sou de áries e , para certas coisas no amor, seguro meus impulsos.

Beijosss

Minha Vida disse...

Lindo texto, Vc e o Vinicios são demais.
Adorei a sua visita.
bjs

AC disse...

Erica, bem engendrado!

Beijo :)