terça-feira, 26 de maio de 2009

Infinito

Quando eu era pequena acreditava que o céu era uma cartolina. À noite, azul marinho e de dia, azul celeste. E só os foguetes conseguiam rasgá-la. Cresci. Mas, ainda não entendo os mistérios do universo. Se entendesse, ele seria pequeno e perderia a mágica de ser infinito...

Um comentário:

Deh disse...

Ahh o infinito que não cabe, nem se explica...
adorei seu blog, a leveza do amor pelas palavras que transborda...
Voltarei mais
bjos
Deh
solemescorpiao.wordpress.com